Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2006

(DES)Informações (IN)úteis...

Há dias recebi isto no correio:

caixinha leite.JPG

“Serviço de Utilidade Pública”

"Muita atenção quando forem comprar leite em caixinha! Fiquei sabendo por fontes seguras que, por não serem vendidas até determinado prazo, essas caixinhas voltam para a fábrica para que o leite seja repasteurizado! Isso pode ocorrer por até 5 vezes, o que acaba deixando o leite com um sabor diferente, aumentando a possibilidade dele coalhar e reduzindo significativamente sua qualidade, já que o teor nutricional diminui.

Ao voltarem para a venda ao consumidor final, o pequeno número que está marcado na figura acima com o círculo vermelho é alterado. Esse número varia de 1 a 5 e o ideal é comprar até o número 3, acima disso, a qualidade do leite estará bem ruim. Esse pequeno número fica localizado no fundo da caixinha, se você for comprar uma caixa fechada, basta verificar apenas uma embalagem, todas as outras terão a mesma numeração. Por exemplo, se uma embalagem tiver o número 1, significa que é a primeira vez que sai da fábrica e chega ao supermercado para a venda final, já se tiver o número 4, significa que ele já foi repasteuridado 4 vezes e depois retornou para o supermercado para a venda final e assim por diante... Dêem mais atenção, principalmente, quando a oferta for muito boa, geralmente, o supermercado coloca um valor menor para os produtos que já passaram várias vezes por esse processo, os de número 4 e 5.

Essas informações são de uma pessoa que já trabalhou na indústria alimentícia e conhece todo esse processo, por isso, não deixem de fazer sempre essa observação!

Saúde a todos! "

 

Estranhei, mas como é óbvio fui logo investigar nos meus pacotes de leite e nada... claro e até pelo texto suspeitei de algo vindo do outro lado do atlântico e que por acaso até é uma origem fértil neste tipo de (DES)informação.

Mesmo assim e não estando satisfeito, resolvi questionar algumas entidades qua me pareceram mais ligadas a este processo cá pelo país... escrevi para a "DECO" (sempre tão pronta a denúnciar e explicar este tipo de casos e... blá, blá, blá), para a "TETRA PAK" (porque está na foto escrito e também porque fabrica este tipo de embalagens no nosso país) e para uma Cooperativa (que é líder em Portugal na distribuição de leite).

 

"Bom Dia

Atendendo ao que circula pela internet, venho por este meio solicitar a V.Exas. que me informem se o que se diz corresponde em algum momento à realidade.

Não sei se este meu pedido estará a ser dirigido ao lugar certo pelo que solicito que se não for o caso o possam encaminhar ou fornecer-me o endereço correcto.

Grato pela atenção

António José Ramos"

 

Até agora, obtive resposta da Tetra Pak (obrigado), da DECO (a pedirem o meu número de sócio (?)) para o envio da resposta e aguardo pela Cooperativa dos produtores de leite (caixa de correio cheia) escolhida por mim e apenas por ser líder de mercado.

Eis o que chegou e que confirmou o que eu já suspeitava...

 

"Caro senhor

A mensagem que refere é perfeitamente absurda!

-Temos como muito  provável  que a origem desta mensagem é do Brasil assim como a embalagem referenciada  na foto 

-Os códigos utilizados no fundo da embalagem são colocados aquando da impressão do material de embalagem pelas fábricas que produzem o material de embalagem.

- Os códigos identificam o material de embalagem e permitem a sua rastreabilidade em relação à fábrica e à unidade de impressão identificando a fábrica, a maquina o rolo e a pista de impressão em que a embalagem foi produzida

- São códigos internos de cada um das fábricas da Tetra Pak produtoras de material de embalagem e não têm qualquer relação com o produto embalado.

Melhores Cumprimentos

Vera Norte (Tetra Pak)"

 

...DESINFORMAÇÃO, pelo menos no que a nós diz respeito.

António José Ramos às 17:32
link | diz lá tu
13 comentários:
De Rodrigo L. a 4 de Junho de 2008
Sobre a caixinha de leite: me falaram que esse é só o número da bobina. Eu creio que todo o leite que sobra nas prateleiras volta e é repasteurizado e colocado em caixas idênticas ao leite de "1ª linha". Sobre o comentário preconceituoso do dono do blog...vá se catar meu chapa, estamos num mato sem cachorro por causa de ti. Digo de ti, por que ao que parece se mantém em tua pessoa a cultura que possibilitou a construção de um modelo de colonialismo destruidor. Séculos se passam, alemães, italianos, japoneses, suecos e afins europeus, que se beneficiaram muito com a exploração colonial, reconhecem suas dívidas com as ex-colonias e procuram meios de reparar os erros de seu paises. Ao que parece, Portugal, assim como seu rei covarde que fugiu de seu reino, continua fugindo, se escamotendo e criando barreiras, não só economicas e de imigração, mas também culturais, estas muito bem representada pelo rapaz que não deve ter a menor noção da miséria, destruição, atraso social e humano que o seu país implementou no Brasil. O Brasil é grande, mas foi pequeno para a mesquinheza portuguesa.
De António José Ramos a 5 de Junho de 2008
ou o meu amigo não quer ou não sabe ler. Não costumo responder a este tipo de presunções ou juízos de valor mas ok, cá vai:
A história existe e foi feita por quem a podia fazer o resto são "balelas" criadas por "chapas" como o visitante.
Não tenho nem quero quaisquer presunções de colonianismo, racismos ou xenofobias e como é obvio também nas as gosto de ver em quem constantemente sofre de sse sindroma e se sente uma vitima. Mas se o querem ser ok sejam felizes.
releia o meu texto e faça de novo ma sua análise se continuar a achar o mesmo temos pena, o que escrevi é claro para mim e é isso que interessa, quanto ao facto de vir do "outro lado do atlantico" pois vem , basta ver o português utilizado e qualquer um percebe que a origem é brasileira e É SÓ A ISSO QUE ME REFIRO...
Questionei as empresas de Portugal sobre o assunto e disso fiz eco outros fizeram o mesmo pelo Brasil e tiveram as respostas que tiveram, quanto ao resto não há duvidas o mail original com a história é do Brasil...
adeus e "cada um cata-se quando quer como cada um lê os blogs alheios quando quer... de certeza que este não lhe entrou pela casa dentro.
quanto às ofensas, olhe passam-me bem ao lado...
saudações para o Brasil que merece saudações... como em tudo na vida nem todos somos "maus"...

Comentar post

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...