Domingo, 18 de Dezembro de 2005

Outros Brados...

Estremoz, hoje, que pode ser um dia qualquer...

mas como este tema está a levantar algumas questões pertinentes sobre a imprensa escrita estremocense e porque não a regional, ver caso do Diário do Alentejo, aqui volta ao cimo do Alentejanices..., pelo menos até ao Natal ( a não ser que algo importante, para mim é claro, surja).

E se quiserem passar pelo compadre Eu, tu e o Gadanha... EST@REMOZ aqui mais desenvolvimentos sobre estes "Brados" existem por lá...

Obrigado

dezembro 07, 2005

"Outros Brados..."

...pois!

Eu também acho... nunca o "dito" do jornal (ou melhor) de um dos jornais, de Estremoz esteve tão bem apropriado.

Deixar passar em claro, ou simplesmente referindo a passagem de um dos candidatos às presidenciais pelo certame "Cozinha dos Ganhões", e não elaborar uma reportagem sobre o que se passou, certamente sairá no próximo número, mas...

...sinceramente, acho que não chega e vem tarde.

Sempre achei os "Brados do Alentejo", um pouco ao serviço de uma certa tendência politica e a sua isenção global, ressalvando algumas escritas, nunca me pareceu clara. É o que eu acho.

Não está em causa as opiniões pessoais dos seus "jornalistas", cada um tem a que acha melhor, no entanto, nunca se conseguiram libertar de "inclinar" a escrita.

Passemos aos lemas:

BRADOS DO ALENTEJO

Alentejo - conhece-te e dá-te a conhecer

Ora aí está, é isso mesmo, que melhor oportunidade para se dar a conhecer as coisas boas que pelo Alentejo se vão fazendo, que divulgá-las, mas concordemos, que em tempo útil e não quando convêm.

Outros Brados, Outro Alentejo

Pois, concordo, especialmente pela parte do "Outros Brados"... assim os seus o queiram, nós gostaríamos.

Parafraseando o artista Estremocense Armando Alves, no mesmo "Brados" onde não há "Cozinha dos Ganhões",

(...) O Alentejo é esquecido porque se esquece de si próprio? Há quem não se esqueça mesmo sem se lembrar. Há quem o seja com ele. (...)

Nem mais, e já agora, Outros Brados

António José Ramos às 22:03
link | diz lá tu
13 comentários:
De Anónimo a 13 de Dezembro de 2005
Li com especial mágoa a última edição do Brados do Alentejo, jornal que pensava ser democrata. Mas não. Ao esquecerem um dos mais importantes eventos culturais de Estremoz, o Brados acaba de dizer que NÃO É democrata. Vai terminar cedo de certeza. Sobre o outro jornal, o ECOS só tenho a dizer que comecei a gostar de o ler desde a sua última edição. Parabéns ao Hugo Cortes.Albino
</a>
(mailto:abhomem@gmail.com)
De Anónimo a 10 de Dezembro de 2005
Deixei de ler o Brados porque é só ódio e comunismo puro. Por este andar não duram até final de 2006.Rodrigues2
</a>
(mailto:rodrigues2@hotmail.com)
De Anónimo a 8 de Dezembro de 2005
É o ódio instalado no Brados com primeiras páginas feitas para incendiar a Câmara PS. O Jaleca e o Grazina debitam ÓDIO e nem querem pensar que têm de lidar com a cor da Câmara durante PELO MENOS 4 anos, se não for mais, porque penso que o Zé ALberto Fateixa escolheu pessoas CAPAZES, quer queiramos quer não e os funcionários da Câmara já perceberam que naquela instituição HÁ MÉTODO DE TRABALHO, ORGANIZAÇÃO e por aí adiante. O "Brados do Alentejo" vai perder com esta forma de estar perante Estremoz e os estremocenses, a Câmara parece dar cartas em toda a linha e vai fazer concerteza uma boa gestão. Os adversários políticos da Câmara são..... O BRADOS e assim o jornal morre depressa. VOCÊS VÃO VER DO QUE O BRADOS É CAPAZ...DE NÃO FAZER....COMPINCHAS
</a>
(mailto:,,,,,,,@,,,,,.lk)

Comentar post

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...