Sábado, 6 de Junho de 2009

"a vida é simples..."

Sherlock Holmes e Watson vão acampar.

Montam a tenda e, depois de uma boa refeição e uma garrafa de vinho, deitam-se para dormir

Algumas horas depois, Holmes acorda e diz para o seu fiel amigo:

  •  Meu caro Watson, olhe para cima e diga-me o que vê.

Watson responde:

  •  Vejo milhares e milhares de estrelas.

Holmes, então, pergunta:

  •  E o que isso significa?

Watson pondera por um minuto, depois enumera:

  1.  Astronomicamente, significa que há milhares e milhares de galáxias, e potencialmente, biliões de planetas.
  2.  Astrologicamente, observo que Saturno está em Leão e teremos um dia de sorte.
  3.  Temporalmente, deduzo que são aproximadamente 03 horas e 15 minutos pela altura em que se encontra a Estrela Polar.
  4.  Teologicamente, posso ver que Deus é todo-poderoso e somos pequenos e insignificantes.
  5.  Meteorologicamente, suspeito que teremos um lindo dia.

Correcto?

Holmes fica um minuto em silêncio e depois diz:

  •  Porra Watson, não vê que nos gamaram a merda da tenda?!..

Moral da história: "A vida é simples, nós é que a complicamos"

 

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:00
link do post | diz lá tu
Terça-feira, 17 de Março de 2009

"Alentejanices... Live Mail"

AHAAN!!!!!!!

Então foi assim!... "que batoteiros"!!!!!!!

 

 

"Para a próxima lá teremos que levar o João Garcia... primeira aquisição da nova época"

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 22:38
link do post | diz lá tu | disseram os outros (2)
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

"Alentejanices... Live Mail"

Numa prova de entrada para a Universidade

 

Questão: - Interpretar o seguinte trecho do poema de Luís Vaz de Camões:


           "Amor é fogo que arde sem se ver, 
      é ferida que dói e não se sente, 
      é um contentamento descontente, 
      dor que desatina sem doer"

 

 

Uma aluna deu a sua interpretação:


"Ah! Camões, se vivesses hoje em dia,

tomarias uns antipiréticos, 

uns quantos analgésicos 
e Prozac para a depressão. 
Comprarias um computador, 
consultarias a Internet ...,
e descobririas que essas dores que sentias, 
esses calores que te abrasavam, 
essas mudanças de humor repentinas, 
esses desatinos sem nexo, 
não eram feridas de amor, 
mas, somente falta de sexo!"


Segundo "rezam" as crónicas, a aluna conseguiu a nota máxima! 
Com a anotação de que "Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia do Camões..."

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 20:00
link do post | diz lá tu
Sábado, 13 de Dezembro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

 

"COMANDO" ...mui macho 

 

 

Vende-se ou Aluga-se (não há empréstimos) 

As vendas e os alugueres são limitadas ao stock existente e as encomendas são por ordem de chegada à caixa de comentários deste espaço. Não há empréstimos por razões óbvias.

Só é permitido um "comando" por MACHO... a não ser que faça prova por escrito de que está autorizado por lei a ser bígamo!

Os lucros da venda revertem na totalidade para usufruto do dono deste espaço (EU) e não são emitidas facturas nem garantias, pois esta venda é à revelia da ASAE e/ou das Finanças.

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:05
link do post | diz lá tu | disseram os outros (5)
Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

As botas


Num infantário a educadora está a ajudar um menino a calçar as botas para a saída de final do dia. Ela faz força, faz força, e parece impossível; as botas entram muito apertadas. Ao fim de algum tempo, e a muito custo, uma bota já entrou e a outra já está quase.

Nisto diz o miúdo:

As botas estão trocadas!
A educadora pára, respira fundo, vê que o rapaz tem razão e começa a tirar-lhe as botas novamente. Mais uma dose de esforço e depois ela torna a tentar colocar-lhe as botas, desta vez nos pés certos. Ao fim de muito tempo e muito esforço, ela lá é bem sucedida e diz:
Bolas... estava a ver que não... custou...

Diz o miúdo:

Sabe, é que estas botas não são minhas!

A educadora fecha os olhos, respira fundo e lá começa a descalçar o rapaz novamente. Quando finalmente consegue, diz ao miúdo:
OK! De quem é que são estas botas, então?

Responde o miúdo:
São do meu irmão! A minha mãe obrigou-me a trazê-las!

A educadora fica em estado de choque, pulsação acelerada, vai respirando fundo, decide não dizer nada e novamente a calçar o rapaz.
Mais uma série de tempo e finalmente consegue. No fim diz-lhe:

Pronto, as botas já estão! Onde é que tens as luvas?

A resposta sai rápida:

Pus nas botas!

 

 

BOM FIM DE SEMANA

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 18:00
link do post | diz lá tu | disseram os outros (3)
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

Um conselho gastronómico de como economizar no polvo no próximo Natal...

 

Polvo "à la pobretanas"

 

 

BOM FIM DE SEMANA

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 18:00
link do post | diz lá tu | disseram os outros (1)
Sábado, 25 de Outubro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

Entrevista a um pastor

 

O jornalista entrevista um pastor:
- Ora conte-me lá uma história que se tenha passado nesta zona e que
seja qualquer coisa de inesquecível!
O pastor sorri e conta:
- Olhe, uma vez, uma das minhas cabras perdeu-se na montanha! Ora como  manda a tradição, a malta cá da terra juntou-se para beber e sair à  procura da cabra. Lá pelas tantas da manhã lá a encontrámos, só que já  tínhamos bebido tanto, mas tanto... Que fizemos todos sexo com a  cabra! Um por um! Foi de nunca mais esquecer! Inesquecível, vê?
- Bem... realmente é uma história inesquecível, sim, mas duvido que a  consiga publicar... Olhe, conte-me então uma história que se tenha  passado nesta terra e que seja uma história feliz! Pode ser?
O pastor sorri e conta:
- Pode ser, ora pois! Olhe, uma vez, a mulher aqui do vizinho  perdeu-se na montanha... Ora, como manda a tradição, a gente junta-se, bebe uns copos, e toca de ir à procura da gaja! Encontrámo-la já bem  tarde, já noite dentro! E ora como estávamos todos com uns copitos a  mais... Todos, mas todos mesmo, fizemos sexo com a  gaja! Um por um! Foi um dos dias mais felizes da minha vida! Da minha e da dos outros gajos todos! Só menos do  marido...
- Bem... Estou a perceber porque é que é uma história feliz... Mas  sabe, também não me parece que consiga publicar essa... Vamos fazer  antes o seguinte, você pode-me contar uma história bem triste que se  tenha passado cá na zona?
O pastor fica um pouco sério, baixa a cabeça, deixa cair duas lágrimas e diz:
- Bem... Uma vez eu perdi-me na montanha...
 
BOM FIM DE SEMANA

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 10:09
link do post | diz lá tu
Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

BOM... fim de semana!

 

Desabafo por escrito de um estudante...

 

Eu axo q os alunos n devem d xumbar qd n vam á escola. Pq o aluno tb tem direitos e se n vai á escola latrá os seus motivos pq isto tb é perciso ver q á razões qd um aluno não vai á escola. primeiros a peçoa n se sente motivada pq axa q a escola e a iducação estam uma beca sobre alurizadas.  
Valáver, o q é q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto montanhoso? ou se a ecuação é exdruxula ou alcalina? ou cuantas estrofes tem um cuadrado? ou se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã? 
E ópois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem 'os lesiades', q é um livro xato e q n foi escrevido c/ palavras normais mas q no aspequeto é como outro qq e só pode ter 4 cantos comós outros, daaaah. 
Ás veses o pipol ainda tenta tar cos abanos em on, mas os bitaites dos
 profes até dam gomitos e a malta re-sentesse, outro dia um arrotou q os jovens  n tem abitos de leitura e q a malta n sabemos ler nem escrever e a sorte do  gimbras foi q ele h-xoce bué da rapido e só o 'garra de lin-chao' é q conceguiu  assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo qt é livro desde o  Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver??? 
O pipol tem é q aprender cenas q intressam como na minha escola q á um curço de otelaria e a malta aprendemos a faser lã pereias e ovos mois e merdas de xicolate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudemos ganhar um gravetame do camandro. Ah poizé.

Tarei a inzajerar?

(autor desconhecido)

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 22:36
link do post | diz lá tu | disseram os outros (1)
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

A velha "guerra dos sexos"... 

 

Bom fim de semana !

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 22:35
link do post | diz lá tu | disseram os outros (1)
Sábado, 13 de Setembro de 2008

"Alentejanices... Live Mail"

"prefácio" - não sei o autor, no entanto, certamente muita boa gente terá pelo menos umas destas características muito "tugas"... revejam-se!

 

SER PORTUGUÊS É...

 

Levar arroz de frango para a praia.
Guardar as cuecas velhas para polir o carro.
Lavar o carro na rua, ao domingo.
Ter pelo menos duas camisas traficadas da Lacoste e uma da Tommy (de cor amarelo-canário e azul-cueca).
Passar o domingo no shopping.
Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou com a tampa da esferográfica.
Ter bigode.
Viajar pró cu de Judas e encontrar outro Tuga no restaurante.
Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.
Enfeitar as estantes da sala com as prendas do casamento.

Exigir que lhe chamem doutor.
Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro.
Axaxinar o Portuguex ao eskrever.

Gastar 50 mil euros no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres, porque 'é caro'.
Já ter 'ido à bruxa'.
Filhos baptizados e de catecismo na mão, mas nunca pôr os pés na igreja.
Não ser racista, mas abrir uma excepção com os ciganos.
Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e pelo menos, a 500 metros de casa.
Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada (a da direita é para os camiões).
Cometer 3 infracções ao código da estrada, por quilómetro percorrido!!!
Ter três telemóveis.
Gastar uma fortuna no telemóvel mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.
Ir à bola, comprar 'prá geral' e saltar 'prá central'.
Viver em casa dos pais até aos 30 anos ou mais.
Ser mal atendido num serviço, ficar lixado da vida, mas não reclamar por escrito 'porque não se quer aborrecer'.
Falar mal do Governo eleito e esquecer-se que votou nele.

 

(autor desconhecido)

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:01
link do post | diz lá tu | disseram os outros (3)
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

O "rico", o "pobre" e o "remediado"

Três amigos, de diferentes categorias e catalogados com diferentes rendimentos, deslocam-se a um estádio para comprar bilhetes e assistir a um jogo de futebol. 

Bonitos sentimentos e quem de nós não o fez já?... "ir à bola" é giro e faz-nos sentir (pelo menos a quem gosta de futebol) com um estado de espírito único! 

Mas estes três amigos são especiais... são todos adeptos do mesmo clube mas tem também um grande defeito... não sabem ver futebol, só conseguem ver o seu clube e mais grave, são arruaceiros e energúmenos! 

Comprado o bilhete e garantido o lugar para entrar no estádio, toca a tratar de pensar em como por em prática a sua actividade favorita... "estragar o futebol"! 

Existem três hipóteses para estes amigos:

Atirar objectos ao árbitro...

Atirar "bombas" para o relvado...

Agredir o árbitro...

- Que fazemos, companheiros? - diz o "pobre".

- Vamos às "posses monetárias" de cada um e isso ditará o que faremos, pode ser? - diz o "remediado".

- Ya meu! fixe! - diz o "rico".

Assim se fez, o jogo começou e como é normal, a arbitragem é só "roubar" a nossa equipa... vamos lá estragar isto... 

O "pobre", tira do seu maço de tabaco, onde os havia camuflado, 4 ou 5 petardos e 2 tochas e "pimba" relvado com eles... Buum Buum Buum Buum e Buum - Fsssss Fssssss...

- lindo! espectáculo! ya meus! somos os maiores! - dizem os outros em estado de euforia, ou melhor, de uma qualquer forte "ganza".

O "rico", não achando que a coisa resolveu o que quer que fosse, saca da sua garrafinha de água (melhor se estiver cheia de cerveja! ou seria "urina"???) e pimba na cabeça do árbitro auxiliar que por ali passava e grita em estado de "parvoíce extrema" - toma lá meu grande "filho da truta"... (parafraseando o erudito da fadistagem "Rouxinol Faduncho).

E agora, como parece que o árbitro não marcou um golo que entrou para aí um metro dentro da baliza, o "remediado" para não se sentir inferiorizado, salta para dentro do relvado e dá uma valente "cachaçada" ou melhor, ainda aperta o "gasganete" ao árbitro auxiliar... voltando em seguida para o seu lugar.

- A malta é mesmo a maior, não é? oh "chavalos"!!!...

Claro que isto tem custos, ou deveria ter... e momentos depois aí está a policia para retirar os moços dos estádio.

E no dia seguinte, melhor ainda, os arruaceiros são heróis nacionais com direito a tempo de antena e o clube, pimba paga as multas... 

Mas porquê chamar a estes "heróis" rico, pobre e remediado e não Bostas, Pilas e Fúrias?

Pois bem... na minha história imaginária, deveriam ser os "heróis" (ou as claques, se os clubes tivessem coragem) a pagar as multas pelos danos causados e nesse caso, conforme sabem, a tabela de preços neste país anda mais ou menos assim:

- Petardos e tochas arremessados no estádio = 500,00€ - para os "pobres"!

- Invasão do terreno de jogo e aperto de pescoço ao árbitro = 1500,00 € - para os "remediados"!

- Garrafas de água que atinjam o árbitro na cabeça = 2000,00€ - para os "ricos"!

AH pois, é que a água é um bem cada vez mais raro e deve ser bem punido o seu desperdício. Logo, podemos concluir, que apenas os ricos conseguem atirar garrafas de água para os árbitros!... mais vale entrar e bater, que sempre se gasta menos e ficamos com a água para beber!!!

 

nota final: falta referir que esta é uma história de ficção, pode passar-se em qualquer "campo da bola" deste país  e qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência... e depois admirem-se!

  

António José Ramos às 11:18
link do post | diz lá tu | disseram os outros (2)
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

e há outros dias (ou coisas) assim!

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:12
link do post | diz lá tu | disseram os outros (2)
Quinta-feira, 22 de Março de 2007

engenhices...

Um “portuga xico esperto” pretende vender uma mula morta a um Alentejano.
 
  • Queres comprar uma mula por 100,00 €?
  • Sim, toma lá o dinheiro. Amanhã passo em tua casa para recolher o “bicho”.
No dia seguinte o Alentejano vai recolher o animal.
 
  • Lamento mas a mula morreu!
  • Devolve-me o dinheiro e amigos como dantes.
  • Não posso, já o gastei.
  • Tá bem, levo na mesma a “defunta”!
Dias depois encontram-se e o vendedor lamenta:
 
  • Desculpa lá o prejuízo… mas para que quiseste a mula?
  • Rifei-a…
  • Como!?
  • Sim rifei-a a 2,00€ cada senha.
  • E!?
  • Vendi 500 rifas a 2,00 € cada e lucrei 898,00 €.
  • Como!? E ninguém reclamou!?
  • Sim, reclamou o ganhador mas devolvi-lhe os 2,00 € da rifa que comprou.
Alentejanices...:
António José Ramos às 09:26
link do post | diz lá tu | disseram os outros (4)
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007

Quem fica com o troco?

00057ftp

    foto "caída no correio electrónico"

Ainda dizem que há sempre derrapagem nas obras públicas?

Ora tomem lá

Alentejanices...:
António José Ramos às 22:38
link do post | diz lá tu | disseram os outros (2)
Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

escritas...

Já que a gripe ou as constipações se instalaram em força por cá, aqui vos deixo a versão escrita da gripe, apesar de dedicada aos homens, transmito-a a todos, homens, mulheres e crianças.

A todos vós que passeiam o vírus por aí... as melhoras:

.

"Sátira aos homens quando estão com gripe"

.

Pachos na testa, terço na mão,
Uma botija, chá de limão,
Zaragatoas, vinho com mel,
Três aspirinas, creme na pele
Grito de medo, chamo a mulher.
Ai Lurdes que vou morrer.
Mede-me a febre, olha-me a goela,
Cala os miúdos, fecha a janela,
Não quero canja, nem a salada,
Ai Lurdes, Lurdes, não vales nada.
Se tu sonhasses como me sinto,
Já vejo a morte nunca te minto,
Já vejo o inferno, chamas, diabos,
anjos estranhos, cornos e rabos,
Vejo demónios nas suas danças
Tigres sem listras, bodes sem tranças
Choros de coruja, risos de grilo
Ai Lurdes, Lurdes fica comigo
Não é o pingo de uma torneira,
Põe-me a Santinha à cabeceira,
Compõe-me a colcha,
Fala ao prior,
Pousa o Jesus no cobertor.
Chama o Doutor, passa a chamada,
Ai Lurdes, Lurdes nem dás por nada.
Faz-me tisana e pão de ló,
Não te levantes que fico só,
Aqui sozinho a apodrecer,
Ai Lurdes, Lurdes que vou morrer.

.

de António Lobo Antunes

Alentejanices...:
António José Ramos às 22:20
link do post | diz lá tu | disseram os outros (3)
Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2006

Mensagens...

0003axd8

                     foto "caída no correio electrónico"

Não sei quem é o autor, não sei o motivo da mensagem...

Fica o registo "divertido e imaginativo", seja lá qual for o sentido.

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:05
link do post | diz lá tu | disseram os outros (10)
Segunda-feira, 15 de Maio de 2006

AH... AH... AH... ices

Alentejanices...:
António José Ramos às 18:10
link do post | diz lá tu | disseram os outros (3)

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...