Segunda-feira, 26 de Março de 2007

PORTUGAL (II)

Eis que no intervalo de dois jogos da selecção de futebol, ficamos maravilhados com a proeza da selecção de rugby como a primeira selecção nacional semi-amadora a ser apurada para um mundial da modalidade.  A proeza é tanto maior que lá para Setembro quando enfrentar-mos os "All-Blacks" da Nova Zelândia, os moços apresentarão só o dobro do peso dos nossos LOBOS.

Só por estas, já somos os campeões do mundo... Parabéns e Boa Sorte LOBOS.

Ainda no intervalo, Os Grandes Portugueses da RTP deram um "derby" entre Salazar e Cunhal...

É bem feita para quem brinca com a história... ganhou Salazar.

Como defendo que a nossa história deve ser respeitada por ser simplesmente a nossa história e da qual Salazar faz parte, apesar de alguns se pudessem a apagariam - não é D. Odete - a vitória foi esmagadora como esmagador foi o segundo lugar de Cunhal.

Lamento que num país com uma história tão rica, os três primeiros lugares sejam ocupados por Grandes Portugueses do século XX.

Já agora... não tenho nada contra que se realiza um museu em Santa Comba Dão (sua terra natal) para nos mostrar o espólio de Salazar. Só lá vai quem quer. Faz parte da nossa história e é da história daquela terra. Este resultado também ajuda a esses defensores e a todo o triste espectáculo que rodeou as lamúrias dos contras...

Alentejanices...:
António José Ramos às 10:42
link do post | diz lá tu
1 comentário:
De salazar o pequeno bastardo a 1 de Abril de 2007 às 12:22
Salazar fez do nosso país um país de ignorantes, Cunhal, se tivesse levado a sua avante teria feito do nosso país um país de ignorantes!
O vencedor é sem dúvida Aristides.
É bom que Salazar não seja esquecido, assim os nossos filhos poderão desculpar-nos muita da nossa ignorância e muito do nosso atraso em relação aos que nos rodeiam.

Comentar post

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...