Quarta-feira, 13 de Abril de 2005

Assim nasce uma Porta na Muralha de Estremoz - parte II

in arquivo alentejanices III - etz muralhas.jpg

Como prometido, o Alentejanices... tentou o contacto com a(s) entidade(s) que poderiam comentar oficialmente este assunto, eis o resultado da primeira consulta:

O IPPAR - Évora,  em resposta enviada ao Alentejanices... afirma que:

"Agradecemos a sua preocupação com a abertura de um vão junto às portas dos currais, em Estremoz. Informamos que o IPPAR está a acompanhar a intervenção."

Estando o IPPAR a acompanhar a intervenção, deveríamos todos estar mais descansados, mas a ideia que salta à vista e se ouve por Estremoz é de que não será bem assim. Aguardemos.

Como ainda é tempo de e fazendo por este meio a vontade a muita gente, questiono, já que a porta, ou melhor vão (parece que é a designação oficial), será uma realidade, pergunta-se porque não obedece a um desenho mais parecido com outras entradas existentes em muralhas daquele tempo, aí talvez o efeito até fosse benéfico a toda aquela parte da muralha e o que é bonito, agrada sempre.

Já agora e com toda a rapidez de obra e vontade que há nesta zona, que tal avançar rapidamente noutras zonas para a recuperação do que está degradado ou em vias de.

A este tema voltaremos certamente, por enquanto aguarda-se a resposta de mais alguém... 

 

António José Ramos às 23:43
link do post | diz lá tu
8 comentários:
De Anónimo a 12 de Maio de 2005 às 21:21
E a porta lá vai de vento em pompa. O bucarinho esse está cada vez mais perfeitinho. É disto que o meu povo gosta.., diria o meu amigo Jorge Perestrelo se ainda fosse vivo. Sugestão de abertura de porta: Junto à casa do Manel da Chica, para as cabritinhas poderem entrar e saír sem terem de dar a volta ao Castelo. Viva o tinho de Borba e o Mourinha também.Estremoz, linda Cidade,
</a>
(mailto:bartlo.silva@porto.pt)
De Anónimo a 2 de Maio de 2005 às 14:16
O que me parece a mim que está em causa, não é a abertura do vão, mas sim, a ilegalidade dos trabalhos que nem uma referência à autorização da obra por parte da Câmara, tem. Onde está a placa que autoriza a obra? Será que a Câmara Municipal de Estremoz TEM Fiscais? Rute Madeira
</a>
(mailto:rmadeira204@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 18:56
O IPPAR tem coisas engraçadas. Uma vez, dentro de funções que eu na época tinha, depois de passados seis meses após o meu pedido de colocação de uma placa comemorativa numa casa em que vivera um certo escritor, acabei por escrever uma carta aberta ao jornal da terra pedindo desculpa pela falha na comemoração prevista mas que era preciso que entender que o violento impacto ambiental causado por uma pequena placa de pedra exigisse ao IPPAR estudos longos, de meses, até anos. Foi remédio santo. A licença chegou imediatamente e com ela as directivas para a colocação da placa: material da dita e das letras a colocar, dimensões ao milímetro para cada caso. Feita a placa segundo as ordens recebidas do IPPAR, chegou-se à conclusão de que ela pesava tanto que, inevitavelmente destruiria os azulejos da fachada onde deveria ficar presa. Confesso: mandei cortar uma boa fatia na grossura da pedra e resolvi o problema. Felizmente não apareceu ninguém do IPPAR com uma fita métrica na mão. Mas salvei a honra dos conventos: a placa foi colocada, a homenagem ao poeta foi feita e a fachada foi preservada. Gostaram desta história?mariamares
(http://cspalavras.blogs, sapo.pt)
(mailto:mariamares@sapo.pt)
De Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 01:00
destruam as muralhas e façam novos centros comerciais. são mais giros e têm tudo o que uma mocita pode desejar. não concordamevilname
</a>
(mailto:evilname@sapo.pt)
De Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 00:58
Obrigado por corrigires o endereço do patrimonios... Tamb gostei do teu. Aquela porta em nas muralhas de Estremoz era mesmo necessária? patrimonios.blog.comSertorius
</a>
(mailto:patrimonios@megamail.com)
De Anónimo a 15 de Abril de 2005 às 11:56
Como bom português que devemos ser e como saber esperar é uma virtude, esperemos para ver o que sai desta obra, deixemos trabalhar e ter ideias quem alguma coisa quer fazer pela nossa terra. Não critiquemos sem saber o que é, e com toda a certeza que a obra foi vista e revista até ser aprovada por quem de direito.Cristina Ramos
</a>
(mailto:hcristy71@sapo.pt)
De Anónimo a 14 de Abril de 2005 às 15:07
Após mais algumas ofensas dirigidas através deste espaço a certas pessoas, vejo-me na necessidade de mais uma vez vir a terreno usar da palavra por trás do título de webmaster, mas dois esclarecimentos são desde já necessários:
1º É com muito agrado que recebo todos os meus amigos para comentarem o Alentejo e neste caso particular, Estremoz, no entanto reafirmo que não quero nem vou mudar o principio que me levou a criar o Alentejanices..., aberto a todos mas dentro da boa educação que caracteriza pessoas responsáveis pelo que dizem.
2º Sobre a minha opinião em relação a este assunto, ela está muito dividida, pelo que nem a crítico, nem a apoio e como tal, tenho tentado recolher opiniões, particulares e oficiais, o que me tem ajudado a reflectir e espero que a todos, o que também se torna difícil por estar longe. É essa ajuda para Estremoz, para o "Solar", para o IPPAR e para a CMEstremoz que vos quero e vou continuar a pedir. Como é óbvio, preocupa-me e muito tudo o que possa ter a ver com o futuro da minha terra, da qual continuo a ter muito orgulho.
Obrigado pela vossa contribuição, esperando não ter que continuar a "deletar" muitas opiniões enviadas para o Alentejanices...Webmaster Alentejanices...
(http://alentejanices.blogs.sapo.pt)
(mailto:antoniojbramos@netcabo.pt)
De Anónimo a 14 de Abril de 2005 às 13:24
Não me parece bem colocar uma "imitação" de porta seiscentista! Isso é uma filosofia patrimonial completamente ultrapassada. Deixe o Hotel à vontade que não estão a fazer nada que "danifique", perturbe o equilibrio ou desvirtue o baluarte. Penso que uma solução que marque a época de intervenção, que penso que a que está a ser levada a cabo, é a mais indicada.
A portinha em nada "ataca" o baluarte. É tempo de os "velhos do Restelo" deixarem de atacar quem emprega e ajuda o turismo em Estremoz. www
</a>
(mailto:wer@nn.br)

Comentar post

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...