Quarta-feira, 27 de Julho de 2005

Berros no país dos burros e dos teimosos...

Só me apetece disparar em todas as direcções, olhem o melhor é ir dizendo o que me vai na alma e assim "a modos" tipo desabafos, li e ouvi que:

O poeta-palhaço foi mais uma vez enrolado e depois da rábula das eleições internas, sai-se agora o "fixe de outros tempos" para lhe tapar mais uma vez a última hipótese de ser algo mais que poeta e deputado, porra porque é que o homem não se dedica só à escrita. Já que falo no "fixe", realmente já não há pachorra e não me venham com histórias de unanimidade interna, é unânime só porque a derrota estava anunciada e não tem ninguém de jeito desde que o engenheiro foi para os refugiados (em boa hora, digo eu) e o pequenino disse que não queria perder para o professor. E assim lá temos que aturar políticos fora de prazo (sim digam o que quiserem mas o homem já não tem serviço para mais que fundações, prefácios e comentários conforme dá jeito ao futuro do herdeiro escorraçado). Este a presidente é um sapo bem grande que terei que aguentar e engolir, por isso não obrigado, "foi fixe" agora que "se lixe" e continue na sua reforma a tentar salvar o herdeiro.
Já que falei em herdeiro escorraçado, então não é que o homem depois de perder para o Lopes e segundo dizem, até a fazer batota, depois de ter perdido para o outro engenheiro, resolveu candidatar-se a Sintra e com o "seu grande amigo de sempre" a capataz. Pois é, foi corrido de Lisboa, anda de derrota em derrota e depois vem prometer trabalho (só se for para continuar o arranjinho que a Estrela euro-deputada por aqui deixou). Se isto não é andar à procura de tacho e poleiro é o quê? Quando é que obrigam por lei que quem não reside no concelho não se pode candidatar ao poder concelhio. Espero mais uma vez que se lixe como o pai.

E para estes dois desde já ameaço que o meu mesmo sendo só um não o levam.

Falando em levar, então não é que ouvi e li que os espanhóis vão usufruir primeiro das captações de água  do nosso Alqueva, para consumo e regadio, que os portugueses. E depois ainda vai o ministro dizer que o beneficio é de não termos cortes no Tejo e no Guadiana e que no Douro só serão menos 15%. Que grande porra, depois diz uma senhora espanhola que tira só 15% mas que o que falta em Espanha são 40% e o baboso do nosso ministro, orgulhoso com o trabalho de merda que fez, diz todo contente que esta visita de Espanha trouxe a chuva o que é bom pronuncio. Nós queremos saber se há mais contrapartidas para esta oferta de água ou se mais uma vez estamos a ser enrolados e a negociar algo que já é nosso por direito, pois os rios Tejo, Douro e Guadiana são internacionais.
Internacional também parece ser o futuro aeroporto da OTA, mas começo a achar que é pouco internacional, senão vejamos, estudos não há ou não interessa mostrar, a classe económica que tanto valia para o PR e para o engenheiro antes da queda do Santana agora já não interessa, afinal querem um novo aeroporto que só pode ter duas pistas e que dizem os especialistas, durará menos tempo depois de concluído que o actual sem qualquer investimento ainda tem (só pergunto porque não acabar com o militar Figo Maduro, juntando-o ao da Portela e mudar a Força Aérea e o aeroporto militar de vez para o Montijo).
Falo de Forca Aérea e lembro-me logo do aluguer de aviões e helis para o combate aos incêndios, e volto a perguntar se não seria mais interessante adquirir aviões e helicópteros para a FA e criar militares especializados neste tipo de missões, Aposto que seria bastante motivador para os que desempenhassem missões de combate ao "nosso terrorismo" e assim se poupavam milhões de euros em alugueres.
Falo em milhões de euros e lembro-me do que dizia o "Independente" sobre a renovação da frota automóvel feita pelo Governador do Banco de Portugal há cerca de dois anos, acho que foram um milhão e meio de euros em carros de luxo e que após três anos os seus utilizadores os podem adquirir por apenas dez por cento do seu valor de compra, a ser verdade, apenas digo que é nojento que ricos com o nosso dinheiro ainda façam dinheiro à conta da miséria alheia, se não acreditam, acompanhem o meu pensamento, é cedido a determinada pessoa um carro de serviço e de luxo no valor de 20.000 contos em moeda antiga, após três anos o senhor pode adquirir por 10% o que dá 2.000 contos que é o que custam os carritos mais baratos à venda neste país, ao fim de um anito e já farto do seu carro de luxo decide trocar e coloca à venda nunca por menos que 10.000 contos pois só passaram 4 anos com km mas bem estimado e fica o senhor com carro novo de borla e ainda lucra 8.000 contos. Para quê poupar quando os que gastam são os que pedem os sacrifícios.
Sacrifícios é coisa que o nosso governador do banco central não faz, senão vejamos e com contas por alto, parece que o senhor ganha por mês e em valores arredondados, já com despesas de representação e carro, cerca de 21.000 euros (ainda bem e sorte a dele), já não compreendo é porque é que a mesma função (Governador do Banco Central) num país "pobre" como os Estados Unidos da América, seja valorizada com apenas 14.000 euros. Este Portugal é mesmo rico não é? Não será culpa dele mas o certo é que ninguém faz nada para alterar estas injustiças.
Também ninguém faz nada para poupar água e hoje soube-se que se desperdiçam por ano em Portugal 3.000.000 de litros (são biliões) o que equivale a 40% da captação de água, é vergonhoso, e realço que estes valores são de desperdício do tipo de regas para a estrada, bocas-de-incêndio avariadas, canos furados na rua, etc. só para isto é que o nosso governo não é teimoso.
Porque na questão das portagens só para alguns, a sua teimosia é enervante, se não quer que os locais paguem, que lhes criem um cartão de utilizador privilegiado, agora ter todos os outros a beneficiar de algo que outros nunca tem, vá mas é a um sitio que eu cá sei porque pede sacrifícios numas coisas e a alguns e noutras é um deixa andar por causa de eleições.
Deixar de andar de carro é o que cada vez mais fazemos ou então temos que ter todos a oportunidade de ir a Espanha encher os depósitos e aí talvez os barões da Galp, BP e Repsol comecem a lutar entre si por preços baixos. A outra solução era termos hipóteses de não colocar lá o combustível e comprar na Esso, Total, Cipol, mesmo cara pois ao verem os lucros dos menos poderosos talvez se envergonhassem do cartel que montaram.

Quem montou aqui um rol de desabafos fui eu, e é de tal modo que se calhar ninguém vai ler, mas olha que se dane, enquanto escrevi o stress e a raiva destes burros e teimosos ficou um pouco menor, pelo menos até à chegada das notícias de amanhã.

António José Ramos às 23:26
link do post | diz lá tu
4 comentários:
De Anónimo a 30 de Julho de 2005 às 00:08
Olá Prima, Bem Vinda e obrigado pela visita...AJRamos
</a>
(mailto:antoniojbramos@netcabo.pt)
De Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 19:23
Oh Compadre vejo que hoje está agastado. Olhe sempre lhe digo que não se agaste de vez pois a procissão ainda vai na praça. E sempre lhe conto que tava aqui tambem a pensar no Isaltino, no Valentim, no Torres, na Felgueiras e já não sei quem mais pois estes gajos todos dão-nos a volta ao miolo. Junte os seus a estes e que bela tropa aqui se arranja.
Olhe compadre vou descansar a vista e a cabeça no Alentejo (por enquanto ainda é nosso...)
Bom fim de semana.lumife
(http://bxalentejo.blogspot.com)
(mailto:lumife@sapo.pt)
De Anónimo a 28 de Julho de 2005 às 12:30
Os portugueses não estão assim tão adormecidos que vão colocar o "fixe" de novo no poleiro. Cá comigo não contem, já chegou!!!!Sandra
</a>
(mailto:mangarosa@iol.pt)
De Anónimo a 28 de Julho de 2005 às 01:07
http://satirofonte.blogs.sapo.pt/entejo
</a>
(mailto:entejo@sapo.pt)

Comentar post

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...