Sexta-feira, 6 de Março de 2009

"união de fa(c)to"

Eu por vezes (ou quase sempre) não os percebo.

 

Porque é que querem que as chamadas "uniões de facto" sejam equiparadas aos "casamentos"?

 

Das duas três, num país livre como este é na maior parte das vezes, ou nos "casamos" (porque queremos) e/ou nos "unimos de facto" (também porque queremos) e/ou "cada um vive na sua casa" (ainda e também porque queremos).

 

Ora perante isto, mais uma vez não percebo como se pode dizer que estar "casado" ou "unido de facto" é a mesma coisa... Porra!!! está claro que não é!!! pois se assim fosse a malta não se "casava" e apenas se "unia de facto"... ou não acham?

 

É que equiparar as duas coisas não me parece bem, nem justo e muito menos me parece uma preocupação nacional neste ou em qualquer momento, para este Governo ou para o próximo...

 

Quem quer que uma e outra sejam a mesma coisa para mim só tem uma coisa a fazer... CASAR-SE!

 

Simples não é? Ups!... ouvi alguém ao fundo da sala dizer que não é simples!

 

Ok... é mesmo por ser diferente e não simples que as condições, direitos, obrigações dos "casados" terão que ser diferentes dos "unidos de facto".

 

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 00:00
link do post | diz lá tu
3 comentários:
De Sousa dos Arcos a 8 de Março de 2009 às 00:26
O maior de todos é o Alhinho.
De Francisco Ramos a 8 de Março de 2009 às 20:16
Tambem aqui estou contigo, pois tambem penso que jamais poderá ser, uma e a mesma coisa.
O problema deles (desgovernantes) é outro, ou outros, equanto entretém a malta com estas parvoices, eles vão fazendo o que lhes apetece. Será uma situação, outra é o quererem legalizar a homosexualidade. Não achas ?
Xico Ramos
De Anónimo a 24 de Abril de 2009 às 16:28
Casamento ou união de facto são mais os deveres que os direitos fica mas é solteiro

Comentar post

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...