Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

"Alentejanices... Live Mail"

Numa prova de entrada para a Universidade

 

Questão: - Interpretar o seguinte trecho do poema de Luís Vaz de Camões:


           "Amor é fogo que arde sem se ver, 
      é ferida que dói e não se sente, 
      é um contentamento descontente, 
      dor que desatina sem doer"

 

 

Uma aluna deu a sua interpretação:


"Ah! Camões, se vivesses hoje em dia,

tomarias uns antipiréticos, 

uns quantos analgésicos 
e Prozac para a depressão. 
Comprarias um computador, 
consultarias a Internet ...,
e descobririas que essas dores que sentias, 
esses calores que te abrasavam, 
essas mudanças de humor repentinas, 
esses desatinos sem nexo, 
não eram feridas de amor, 
mas, somente falta de sexo!"


Segundo "rezam" as crónicas, a aluna conseguiu a nota máxima! 
Com a anotação de que "Foi a primeira vez, depois de mais de 500 anos, que alguém entendeu qual era a ideia do Camões..."

 

Alentejanices...:
António José Ramos às 20:00
link do post | diz lá tu

ano X... por António José Ramos

correio para mim, é aqui
connosco

ESTREMOZ

Estremoz

escuta aqui a

Rádio Despertar - on-line

procura aqui...

subscrever feeds

Alentejanices...

todas as tags

há mais estas...